CONEXÃO BSB-BSAS

ConexaoBsbBsAsDesde o início de agosto, a companhia Aerolineas Argentinas está operando diariamente o voo direto entre Brasília e Buenos Aires. Com essa novidade, o brasiliense agora não precisa mais programar sua viagem à capital argentina para ocasiões como feriados prolongados, por exemplo: é possível ir e voltar em um único fim de semana, usufruindo o que há melhor nas terras portenhas. Foi o que o blog NARCISO fez: aproveitamos o convite irrecusável para experimentar a novidade e voamos de Aerolíneas Argentinas.

 Os voos saem diariamente de Buenos Aires às 21h45 e chegam ao aeroporto JK à 1h15, sendo que a aeronave permanece apenas 40 minutos no Brasil e retorna para a Argentina, com chegada às 5h50 em Ezeiza. Embora tenha sido noticiado em período de divulgação que a rota seria operada pela Austral, subsidiária da Aerolíneas, com jatos Embraer E190 para 98 passageiros, nosso voo ocorreu em um Boeing 737 com oito assentos executivos e 120 em classe turista. Entretanto, o serviço de bordo deixa um pouco a desejar pela ausência dos monitores comuns em viagens internacionais e do lanche mais reforçado. Mas a viagem é rápida e objetiva: 3h30 de duração, tempo menor que o de espera apenas na conexão feita em Guarulhos pela linha da Gol, por exemplo – somando ainda as cerca de 5h de voo.

Passageiros que embarcam em Brasília desembarcam no Aeroporto Internacional Ministro Pistarini, em Ezeiza, que é o maior terminal de Buenos Aires, mas também o mais distante da área central da cidade. Para se deslocar, o ideal é pegar um táxi do lado de fora, que custa, em média, 240 pesos até o centro, em valor previamente combinado, ou em torno de 90 reais, caso opte por pagar com a nossa moeda – e eles não recusam, até preferem. Com taxímetro ligado, a corrida fica mais em conta, em torno de 180 pesos. Outra alternativa é pegar, bem na saída do aeroporto, o micro-ônibus Manuel Tienda Leon. Sai por 75 pesos por pessoa, o que só compensa se o turista estiver sozinho.

Uma grande dica para ser dada ao turista brasiliense de primeira viagem é: leve dinheiro em espécie, seja real, peso ou dólar – o chamado efectivo por eles. Cartões de crédito – ou tarjetas – são aceitos em praticamente todos os locais, mas existem estabelecimentos que possuem maquininhas incompatíveis com sistema de chip, o que inviabiliza a compra. O país está bastante receptivo ao real e, às vezes, nem é preciso trocar a moeda pela local. Um exemplo: em casas de câmbio institucionais, o peso estava cotado entre R$ 2,25 e R$ 2,40; no comércio e no serviço, alguns locais estavam valorizando em cerca de R$ 3 a R$ 3,50, o que faz com que nossa compra seja bem mais vantajosa. Mas caso o turista opte por trocar dinheiro pelo peso argentino ou pelo dólar, o recomendável é fazer isso em casas de câmbio confiáveis. Dentro do aeroporto, já faça a troca no Banco de La Nación, que cobra a cotação normal. No caso de ficar sem dinheiro, já saia do Brasil orientado sobre os bancos argentinos que permitem saque de sua conta corrente no Brasil. Do Banco do Brasil, é possível fazer retiradas em bancos chamados Link, utilizando a opção Visa Plus. Em média, a taxa é 30 pesos.

Se visitar Buenos Aires de maio a agosto, é importante observar que a temperatura cai muito, chegando a menos de 10 graus mesmo no período de meio-dia às 15h. Apesar do dia aberto, com sol, vale a pena já deixar o Brasil equipado com luvas, cachecóis, gorros e peças térmicas que possam ser utilizadas sob os casacos. É uma boa oportunidade para o brasiliense ficar mais elegante em trajes quase nunca utilizados por aqui.

Um fim de semana inesquecível

Três dias é tempo suficiente para fazer um tour básico pela cidade de Buenos Aires. Se o seu objetivo é conhecer os principais pontos turísticos e fazer compras, nossa dica é que se instale na região central, próximo ao Obelisco, um monumento histórico erguido na Praça da República, no cruzamento das avenidas Corrientes e 9 de julho. Em volta, há boas opções de hotéis com diárias entre 150 e 400 pesos em quartos duplos. O King´s Hotel, por exemplo, é um dos mais antigos e bem localizados: fica na esquina da Avenida Corrientes com a Calle Florida, uma rua peatonal, só para pedestres, que te leva, em uma direção, às Galerias Pacífico (esquina com Avenida Córdoba), um shopping com algumas lojas bacanas e arquitetura fantástica, e na outra direção, ao Café Tortoni (Av. de Mayo, 825), uma cafeteria linda, ideal para tomar um bom café ou chocolate e também para assistir a um show de tango. Assim como a Florida, a Lavalle, que a cruza, também é uma peatonal onde é possível comer e comprar coisas bem em conta. O local fica bem no centro, o que facilita o acesso aos outros endereços da moda. Segue abaixo uma lista bacana para se fazer a cada dia.

Sexta (ou Viernes)

Logo no primeiro dia, contrate um city tour, ainda pela manhã e agende o horário da tarde. É possível conhecer o que há de mais emblemático em Buenos Aires numa única tarde por 100 pesos e, já de cara, o turista já tem uma boa visão da cidade, até para escolher onde voltar nos dias que seguirão. A van pega o turista no hotel por volta de 14h, passa pelos bairros de Palermo – tipo a Vila Madalena paulistana, onde tem os melhores bares e pubs -, de Recoleta – onde fica o famoso cemitério com o túmulo de Evita Péron e outros famosos, além do Buenos Aires Design Center com um Hard Rock Café -, a Plaza de Mayo – sede da Casa Rosada, palácio do governo argentino, onde também dá para ir de metrô (ou subte), com direito a belas manifestações artísticas sob a terra – e o bairro La Boca. Neste último bairro, vale a pena uma visita maior, pois é onde estão localizados o Estádio La Bombonera – com passeios guiados ao seu interior – e o Caminito, região boêmia da cidade, com casas coloridas e apresentações de tango em plena rua. Mas atenção: os dançarinos de tango se aproximam, oferecem para fazer fotos e cobram apenas pelo fato de sorrirem em poses com turistas (coisa de 20 pesos).

No mesmo pacote em que contratar o passeio turístico, aproveite e inclua um show de tango para a noite. As opções vão de 300 a 800 pesos, dependendo do show, sendo que a maioria inclui uma aula básica de tango e o jantar – o que eles chamam de cena – com bebida liberada, incluindo vinho. O mais famoso e completo é o Señor Tango, ao preço de 720 pesos, comprando diretamente do site, com reserva prévia. Outro que o blog recomenda é o Piazzola Tango, localizado na Florida, que custa 600 pesos.

Sábado

Pela manhã, tome um desayuno (café da manhã) em alguma confeitaria; peça media luna (croissant) e não deixe de comer alfajores e tomar um sorvete (helado) de doce de leite. A culinária argentina assemelha-se bastante à brasileira, mas o nosso paladar não a compra de primeira por causa da falta de tempero. Come-se muita carne, batata – papas fritas – e salada e os pratos executivos costumam custar, em média, 50 pesos, às vezes incluindo a sobremesa – ou o postre, como eles chamam. Uma dica sem erro para se comer bem em Buenos Aires é o restaurante Brasas Argentinas, localizado no Puerto Madero, o principal polo gastronômico da capital argentina. Por algo em torno de 80 a 100 pesos, come-se à vontade um rodízio de carnes com bufê de salada, massas e sushi, incluindo sobremesa, mas a bebida é à parte, assim como o serviço de mesa (13 pesos) e a gorjeta. O restaurante é um ambiente bonito e agradável às margens do Rio la Plata, com vista para a Puente de la Mujer e para o Museu da Fragata (por 2 pesos a visita). Caminhar pela orla do rio é uma excelente pedida para o fim de tarde. As fotos ao crepúsculo saem lindas.

Buenos Aires é uma cidade boêmia e pulsa no sábado à noite. Nos barzinhos, é interessante chegar por volta das 22h; a sugestão é tomar uma cerveja Quilmes ou, no frio, uma taça de vinho. Se for sair pra dançar, nunca chegue antes das 2h, que é o horário em que as casas noturnas começam a receber público e, em alguns lugares, a bebida é liberada. Mas lembre-se: leve sempre dinheiro em espécie. Uma curiosidade: os argentinos fumam muito, o tempo todo, e as restrições ao fumo em locais fechados é mais amena, embora exista, e, em algumas baladas, os fumódromos se localizam dentro dos banheiros.

Domingo

A famosa Feira de San Telmo é tradição aos domingos. Além das muitas barraquinhas com antiguidades, a feira abriga artistas locais de todos os gêneros: de dançarinos de tango a mímicos, sendo palco, também, de artistas anônimos, em busca de alguns trocados e diversão. No local, independente da feira, é possível encontrar muitos objetos de arte, já que há muitos antiquários na região.

Para terminar o passeio, que tal dar uma volta pelas ruas da cidade sobre duas rodas? Em diversos pontos, é possível alugar bicicletas ou mesmo fazer um passeio guiado por ruas e bosques. O serviço de aluguel é gratuito e rotativo, podendo trocar de bicicleta de hora em hora.

Chegada a hora de voltar para casa, é importante lembrar que o aeroporto fica bem afastado da cidade. No domingo, o trânsito está mais tranquilo, mas, ainda assim, recomenda-se sair do hotel por volta de 17h (lembrando que o voo de volta é às 21h45). O terminal de embarque das Aerolíneas Argentinas é o C. Caso você tenha feito compras em estabelecimentos com o sistema de tax free, será necessário dirigir-se até o terminal A para fazer a retirada do dinheiro e, para isso, é bom que se tenha tempo, já que a caminhada não é curta. Nesse caso, apresente as notas ao guichê da Aduana e, após a aprovação, vá até outro guichê no piso superior e receba o crédito diretamente em seu cartão. Para finalizar, evite terminar a viagem com valor alto em pesos argentinos na carteira. Se a troca por real é vantajosa, o inverso não vai te deixar nada feliz. Sendo assim, melhor gastar. Seja no táxi, no McDonalds do terminal 1 ou no Duty Free.

 Por fim:

 O preço das passagens Brasília-Buenos Aires estão entre R$400 e R$800. Fique de olho nas promoções e boa viagem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s